Livro de Visitas

Se pretender dar a sua opinião/contributo poderá usar este espaço (preencha o formulário existente no fundo desta página).
Como logo no primeiro dia, alguém aproveitou para fazer publicidade neste espaço, o primeiro post de cada utilizador terá de ser aprovado para poder ser visualizado.
Obrigado.

150 respostas a Livro de Visitas

  1. fernando cardoso diz:
    Boa tarde, o meu modem não está a enviar as leituras, há hipótese de dar a leitura de outra forma?
    Agradeço ajuda
    • JDuarte diz:
      A telecontagem é obrigatória no caso da microprodução, importante será perceber porque razão não está a enviar a contagem.
      Qual o marca/modelo do contador e modem? (tem havido problemas com a fonte de alimentação dos Landys).
      O modem tem os leds de alimentação ativos?
      Cmps,
  2. José Zulmiro Barbosa diz:
    Julgo que apenas 15% ( e não 65 %)dos rendimentos de microgeração serão taxados em IRS.
  3. Manuel M Pereira diz:
    Boa tarde
    Em primeiro lugar gostaria de o felicitar pelo site, que me ajudou muito a perceber a problemática da produção fotovoltaica.
    Estou interessado em instalar alguns painéis para produção de energia para consumo próprio. Agradecia se me informava quais os erros a não cometer, pois os contactos dos instaladores normalmente têm uma componente muito comercial e menos técnica.
    Com os meus cumprimentos
    Manuel Mota Pereira
    • JDuarte diz:
      Obrigado Manuel Pereira,
      O primeiro passo será construir um mapa de consumo da habitação, durante uns dias medir de forma contínua o consumo e perceber o que pode ser eliminado.
      Possui algum equipamento para medir os consumos gerais?
      Cmps,
  4. J Moreira diz:
    Bom dia.
    Descobri ontem este sítio com este trabalho fantástico. Muitos parabens.
    Queria aproveitar a oportunidade para fazer duas perguntas:
    -Sou microprodutor desde Novembro de 2008, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 363/2007. Efectuei o registo no SRM com potencia do campo solar de 3,68KW e potência de ligação também 3,68KW. Pretendo aumentar para 24 painéis de 175 W o que dá 4,2KW de potência instalada, não alterando a potência de ligação. É necessário comunicar ou efectuar novo registo?. O meu instalador diz que não, mas o artigo 13.º, n.º 6, do acima referido decreto-lei refere:” No caso de o produtor pretender efectuar alguma alteração na sua instalação de microprodução, deve proceder a novo registo aplicável à totalidade da instalação, que substitui o anterior, mantendo-se a data da instalação inicial para efeitos da aplicação do artigo 11.º”;
    – Qualquer equipamanto eléctrico, auxiliar da microprodução, como por exemplo, sistema de ventilação extra, só pode ser alimentado por esta? Neste decreto-lei não encontro nada que refira isso.
    Antecipadamente grato,
    J Moreira
    • JDuarte diz:
      Bom dia. Desde já o meu obrigado pelas suas palavras.
      O aumento do campo solar pode ser feito, apenas terá de informar a Certiel desse aumento. A comunicação pode ser feita por email (certiel@certiel.pt), indicando os seus dados de microprodutor constantes no certificado e a informação relativa aos novos painéis (se possível enviar fotos, descrição técnica e números de série dos mesmos).
      Quanto à questão da ventilação suplementar, não deve efetivamente ser feita pela instalação da habitação, mas pode sempre recorrer a um pequeno painel de 10W que alimentará as ventoinhas.
      Cmps,
      • José Alberto Moreira Rêgo diz:
        Bom dia JDuarte.
        Obrigado pela resposta. Entretanto, os procedimentos mudaram, segundo a informação da DGEG. Aplica-se agora o DL 153/2014 e o pedido de alteração deve ser feito ao SERUP da DGEG. O DL 363/2007 foi revogado.
        Li uma informação dizendo que o DL 153/2014 revogou a legislação que nos isentava de IRS até 5 mil € e que já temos de pagar IRS da facturação de produção de 2015. Será verdade ?
        Obrigado,
        J Moreira
        • JDuarte diz:
          Viva,
          Infelizmente sim, vamos ser tributados sobre os valores provenientes da venda de energia. Se não houver nenhuma interpretação especial, 65% dos rendimentos serão taxados à mesma taxa dos outros rendimentos.
          Cmps,
          • José Alberto Moreira Rêgo diz:
            Olá,
            Sendo assim, haverá situações em que é melhor terminar a produção, pois quem tiver um escalão de IRS alto e com a adição deste rendimento da produção passe ao escalão acima vai ser tributado em todo o seu rendimento nesse escalão superior ?
            Em minha opinião isto além de ser injusto, será ilegal, porque quando fizemos o investimento foi na condição de isenção de IRS até um rendimento de 5000€ anual.
            Será isto possível?
            Cmps,
            José Moreira
          • JDuarte diz:
            Olá,
            Infelizmente, nesta atividade da microprodução têm sido uma constante a mudança das regras durante o jogo.
            O legislador pode fazer tudo o que lhe dá na gana!
            Cmps,
  5. Jose Ferreira diz:
    Amigo duarte,
    Já a bastante tempo que não falamos, mas era para saber se estavas a par desta situação que passo a descrever.
    Tenho um sistema fotovoltaico 4050Wp e consegui ao preço 0.5866€, fiz os 5 anos o preço passou para 0,2816€ tens conhecimento de alguma coisa relativa aos preços.
    Obrigado
    • JDuarte diz:
      Bom dia Ferreira,
      Realmente há algum tempo que não falamos, essa micro continua sem problemas?
      Quanto à questão das tarifas, tem sido um assunto bastante debatido (ver http://www.novaenergia.net/forum/viewtopic.php?f=77&t=19467), no entanto ainda não há conclusões.
      A minha recomendação é que faça um pedido de esclarecimento às entidades competentes (Direção Geral de Energia), engrossando assim a lista de indignados com a situação.
      Começo a pensar que uma pequena notícias nos órgãos de comunicação social, pode apressar a resposta.
      Cmps,
  6. Olá João,
    Vejo que já tens gráficos de consumo, com base no cm160 da owl.
    Estou a contactar-te para saber se já passaste o contrato de consumo para o mercado livre. Tenho sido contactado pela EDP Comercial, para passar o contrato da EDP Universal para a Comercial. Estou por um lado preocupado com as clausulas da bonificação no que respeita à micro-geração, por outro com duvidas se continuo em BI-Horário ou se passo para tarifário simples (as contas são complicadas, visto a EDP comercial dar mais desconto no tarifário simples e pelo fato das horas cheias no simples serem mais baratas, também teria algum interesse em passar as horas do motor da piscina para as horas de calor “cheias”). Também ainda não consegui perceber o que se passa para quem não mudar contrato, falam em aumentos só para mercado regulado, mas depois também falam do aumento “normal” do inicio do ano para os outros mercados.
    Calculo que tenhas já estudado isto, logo estava interessado nos teus conselhos.
    Um abraço,
    José Martins
    • JDuarte diz:
      Viva Martins,
      Eu mudei em finais de 2013 para a EDP comercial (os outros operadores vão fugindo ao bi-horário que para mim é “Obrigatório”).
      Como tenho aquecimento elétrico, a tarifa simples está fora de questão, pois os meus consumos centram-se no período nocturno. Mesmo durante o verão, aproveito o bi-horário para as máquinas e rega do jardim (chega às 4 horas diárias) e tenho constatado que mesmo assim o consumo em vazio ultrapassa sempre os 50% do consumo total.
      Quanto aos preços é uma realidade, os operadores de mercado têm seguido os preços do mercado regulado, o que significa poucas poupanças para o cliente final.
      Quanto às clausulas do contrato de venda da micro, não tens problemas, mantêm inalterado e permanece na EDP Universal.
      Para saber se compensa mudar, tens de fazer umas simulações e ver o cenário mais vantajoso. Tens gás natural? Sabes qual a fatia que representa o consumo em vazio?
      Abraço,
  7. Ricardo Carvalho diz:
    Boas
    Parabéns pela instalação e pelo site. Muito organizado e claro sobre a quantidade produzida.
    Eu vivo a 17 Km das Caldas e sempre pensei que o sol não desse resultado aqui, já que são muitas as vezes que as nuvens nos pregam partidas.
    Continuação de bom trabalho.
    Já agora, qual é o preço que estão a pagar pelo Kwh do fotovoltaico?
    Obrigado
    Ricardo
    • JDuarte diz:
      Obrigado Ricardo.
      Realmente o nosso clima é dado a muitos nevoeiros e nuvens, mas a nosso favor temos o tempo fresco. Aqui os sistemas não tendem a sofrer com as temperaturas excessivas.
      Quanto ao valor, até ao final deste ano receberei 0,5573€/kWh, de janeiro em diante será um valor muito mais baixo que só nessa altura poderei informar.
      Posso dizer que a Microprodução foi de longe o melhor dos hobbies que já tive… pelo menos o mais lucrativo.
      Cmps,
    • Zeferino Moreira Rodrigues diz:
      Caí na maior fraude da minha vida.
      À cerca de cinco anos, os ambientalistas, a Quercus, a EDP, a renováveis na hora, muitas Câmaras Municipais do País, a televisão através de vários programas, os vendedores das energias renováveis, o governo, os Bancos, ETC.
      Venderam-me a ideia, que a energia solar foto-voltaica, através da microgeração solar, era o melhor que podia fazer pelo ambiente, pois é uma energia 100 por cento limpa.
      Logo meti mão à obra… como tenho um campo de agriculta, foi perguntar a dois policias camarários, se era preciso licença camarária, responderam-me que não, que era uma obra de escassa relevância urbanística, e também já tinha ouvido na comunicação social, que não era preciso, e até várias Câmaras Municipais do país estavam a incentivar as pessoas a colocarem painéis solares, mais o governo incentivava, com regime bonificado, a Banca com juros bonificados, os vendedores das energias renováveis, também me disseram que não era preciso licença camarária, logo nem sequer entrei dentro da Câmara Municipal de Penafiel, foi para casa com a ideia que ia ajudar o ambiente colocando microgeração solar, era uma boa ideia, como tenho um contador de energia de compra, que na altura a renováveis na hora dizia, que por cada contador de compra podia fazer uma microgeração solar.
      Fiz um empréstimo de 23.500,00 euros na Caixa agrícola, com juros bonificados, e mandei colocar uma microgeração com seguidor solar.
      À dois anos, achei que podia ajudar mais o ambiente, fiz uma cabine, mais uma baixada de energia, só para fazer mais uma microgeração.
      Desta vez os engenheiros solares, optaram, por fazer uma armação em ferro.
      E agora o Eng.º Alfredo J. Teixeira, da Câmara Municipal de Penafiel, meteram um processo n .º 113/Q/02 que tem a intenção ordenar a demolição de construção de uma estrutura metálica sobre a qual colocou um painel solar, visto que foi executado sem licença Municipal.
      Eu agora com um investimento total de 33.000,00 euros, e com um empréstimo para pagar este investimento que só produz energia (já ligada á rede) 100 por cento limpa, que foi levado em erro por todos, por não ter pedido licença, o Município De Penafiel tem a intenção de ordenar a demolição.
      Se me poderem de algum modo me ajudar desde já agradeço.
      O que ninguém me disse:
      Obras de escassa relevância urbanística
      alinea g) do arigo 6-A do decreto-lei n.º 136-2014 (RJUE).
      g) A instalação de painéis solares fotovoltaicos ou geradores eólicos associada a edificação principal, para produção de energias renováveis, incluindo de microprodução, que não excedam, no primeiro caso, a área de cobertura da edificação e a cércea desta em 1 m de altura, e, no segundo, a cércea da mesma em 4 m e que o equipamento gerador não tenha raio superior a 1,5 m, bem como de coletores solares térmicos para aquecimento de águas sanitárias que não excedam os limites previstos para os painéis solares fotovoltaicos.
      Logo nunca podia fazer uma baixada de energia só para microprodução solar num campo agricultura.
      Com os meus cumprimentos.
      • JDuarte diz:
        Viva Zeferino,
        É caso para dizer, que tem aí uns amigos fantásticos.
        Conheço centenas de microproduções em ambiente agrícola e desconhecia até hoje que tivesse havido problemas com licenciamento. (O único caso que tive conhecimento foi sobre uma micro, que estava sobre um telhado dentro de uma vila classificada como património histórico).
        Gostaria de divulgar este caso junto do fórum nova energia, posso fazê-lo?
        Cmps,
  8. Iosif Bletan diz:
    Boa noite .
    Eu esteve uma vez visitar o lado de sua casa as suas instalações.
    Adorei na altura a visita , utilizei muito o seu site e os links.
    E só para avisar que, temos em experiência uma sistema que retira a energia produzida em excesso, para carregar em baterias e reutilizar para outros fins. De exemplo no seu caso , toda energia acima de 3997 W fica desviado para baterias, qual energia pode ser utilizada na sua casa.
    Acho que este método pode ser interessante para muitos produtores de energia
    Se esta interessado ajudar ou tem ideias concretas ou opiniões , por favor nos contactar.
    Com respeito
    Eng. Iosif Bletan
  9. Rui Santos diz:
    Boa noite Duarte
    Deveras muito inteligente da sua parte mesmo depois de pesquisar e ir ter até toronto.
    Eu trabalho com eficiência energética e tenho alguns clientes que penso em conseguir atrai los com esta ferramenta que me poderá ajudar, números online. ciências informáticas até desconhecia o nome e agora mestrado em fotovoltaico, isso é muito bom.
    Pretendo fornecedores para material(qualidade e bom preço), instaladores qualificados, e dimensionamento, conhece alguem?? e material fotovoltaico, aquele fino o que acha??
    os meus clientes prendem se mais com com sistemas de minigeração.
    aguardo seu comentário
    Parabéns pelo seu trabalho
    • JDuarte diz:
      Viva Rui,
      Obrigado pelas palavras simpáticas.
      Quanto às suas questões poderemos trocar ideias e informações por email (site.microprodução arroba gmail.com), aqui no site pretendo continuar sem “publicidade” a instaladores ou fornecedores, é uma questão de isenção.
      Cmps,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *